sábado, 28 de agosto de 2010

...

Postado por Camilla Fernanda às 17:40
Reações: 
2 comentários

"Sempre acreditei que toda vez que a gente entra numa igreja pela primeira vez, vê uma estrela cadente ou amarra no pulso uma fitinha de Nosso Senhor do Bonfim, pode fazer um pedido, ou três. Sempre faço. Quando são três, em geral, esqueço dois. Um nunca esqueci. Um sempre pedi: AMOR" 







Caio Fernando Abreu

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Nas folhas secas da vida efêmera

Postado por Camilla Fernanda às 16:40
Reações: 
3 comentários

Foi agradável, bonito, interessante, desafiador e fora do comum. Pensamentos e palavras se encaixavam como se tudo fosse ensaiado. Como a atuação de grandes atores em um filme indicado ao Oscar, nós cabíamos perfeitamente naquele papel. E o prêmio seria nosso, se tudo não tivesse sido extremamente natural, imprevisível e inesperado. Se não tivéssemos a leveza da nossa surpresa em descobrir tanta afinidade, mereceríamos o prêmio.
Aquele momento foi único e jamais poderá ser repetido, por mais que tentássemos, ele não se repetiria. E eu sabia disso. Não dá pra reproduzir a espontaneidade. Dá pra fingir espontaneidade, mas nem somos atores, lembra!? Nem de novela mexicana, muito menos de filme americano clichê.
Somos normais, comuns. Somos sem graça. Dois sentimentais não assumidos, dois medrosos, dois feridos, dois pé-atrás com a vida. Só somos raros juntos e inspirados. Desarmados e calmos. Manipuladores e provocativos.
Se não fôssemos tão teimosos e cheios de armaduras, poderíamos tentar. Tentaríamos ser os personagens do filme, ao invés dos atores. Seríamos daquele tipo que percebem a efemeridade e fragilidade da vida e tem pressa, seja por quererem de verdade, seja por só terem no máximo 180 minutos. E tudo duraria enquanto alguém acreditasse, enquanto fosse mágico e parecesse verdade.
Mas a explicação para continuarmos insistindo em nos manter distante é essa:
No dia em que nossos caminhos se cruzaram, tudo aconteceu no sono REM e durou o tanto que um bom sonho pode durar...
não o bastante pra ser real.
Camilla Fernanda


"Não é mentira, é só um jeito de contar a verdade com algum encantamento" Tati Bernardi

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Comumente falando* : 30 Coisas para fazer antes dos 30 anos

Postado por Camilla Fernanda às 20:43
Reações: 
3 comentários




1. Ficar absurdamente bêbado pelo menos uma vez na vida [ absurdamente, absurdamente... ainda não]



2. Encontrar alguém da Net


3. Agarrar um amor platônico [ pretendo né!?huashuashuas]


4. Se apaixonar a primeira vista [ ainda tenho 9 anos pra fazer isso]


5. Roubar o namorado de alguém [ NÃO pretendo né!? Sacanagem]


6. Roubar chocolate nas lojas Americanas [ vontade já deu]


7. Ir p/ balada d ônibus [ váaaarias vezes.Sou pobre, pow]


8. Subir num palco e dançar igual louco  [ Serve numa caixa de som? ]


9. Transar num lugar público [ hein!? O.o]


10. Fingir ser estrangeiro e falar um idioma que ñ existe [ tinha uns 8 anos, foi mto massa]


11. Pintar o cabelo de uma cor absurda [ meu cabelo é sagrado]


12. Fazer uma Tatoo [ coragem eu tenho, falta-me o desenho ideal]


13. Ter o melhor sexo da sua vida com um idiota


14. Ir a um show d rock e ficar gritando: 'CANTA PAGODE' [ quer que eu morra?]


15. Voltar da balada e dormir com a roupa que saiu


16. Se jogar na piscina de roupa [ acho que já, mas não tenho certeza então...]


17. Fugir de casa p/ sempre e voltar no outro dia  [ só fui até a garagem]


18. Ir numa boate gay


19. Passar uma semana a base de sorvete e chocolate [ quer que eu morra ?²]


20. Tomar banho de praia a noite


21. Ter um peixe e conversar com ele


22. Encontrar um ídolo


23. Sacanear um desconhecido


24. Chorar vendo um desenho [ todo coração inocente chorou vendo O Rei Leão, nem vem]


25. Compor uma música


26. Viajar sozinho


27. Chorar de tanto rir


28. Jogar uma bomba no vizinho [ queria jogar na igreja infernal que tem em frente a minha casa, é pecado?]


29. Encontrar um amor [ se fosse antes dos 22 eu agradeceria ;)]


30. Dizer EU TE AMO [só pra quem importa ;D]
 
 
 
* Todas as postagens com o título 'Comumente falando' são baseadas ou descaradamente copiadas de alguma comunidade orkutiana
Créditos: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=36038754

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Sala de espera

Postado por Camilla Fernanda às 22:30
Reações: 
4 comentários
Ela não sabia mais o que esperar.
Já havia esperado tanto, perdido tanto tempo pensando e pouco vivendo. Achava que era hora de viver de verdade. Mas não aceitava esse pensamento arrependido de quem muito errou. Sabia que a culpa real não era dela. Sabia que ninguém tinha culpa. E sabia também que não havia do que se culpar. Mas agora próximo de apagar a sua 21° velinha, ela se perguntava se era aqui mesmo. Se é aqui, que ela sonhava estar. E nesse exato momento, apavorada só de pensar na resposta ela lembrou...
Que teve um patins, algumas barbies e o pai sempre trazia chocolate de suas viagens. Sua infância foi feliz, a mãe sempre fez tudo por ela e do irmão ela sempre cuidou ( apesar de ser a caçula). Viu um golfinho saltando em alto mar, um bicho preguiça no Amazonas  e jura que um tubarão comeu o pente que ela deixou cair.
Lembrou que tem muita sorte pra amigos, que crianças sempre a adoram, que já sorriu muito na vida, já se apresentou em um teatro, já conheceu um ídolo e já teve uma festa surpresa.
Ela então pensou que a vida é uma eterna sala de espera, cheia de oportunidades, o segredo é saber aproveitá-las. E sim ela chegou então àquela resposta ...




  "É, era exatamente aqui."
 

Tudo que acho certo Copyright © 2010 Design by Ipietoon Blogger Template Graphic from Enakei