segunda-feira, 22 de março de 2010

Rifa-se um coração

Postado por Camilla Fernanda às 23:58
Reações: 
5 comentários
Rifa-se um coração


Rifa-se um coração quase novo.
Um coração idealista.
Um coração como poucos.
Um coração à moda antiga.
Um coração moleque que insiste
em pregar peças no seu usuário.
Rifa-se um coração que na realidade está um
pouco usado, meio calejado, muito machucado
e que teima em alimentar sonhos e, cultivar ilusões.
Um pouco inconseqüente que nunca desiste
de acreditar nas pessoas.
Um leviano e precipitado coração
que acha que Tim Maia
estava certo quando escreveu...
"...não quero dinheiro, eu quero amor sincero,
é isso que eu espero...".
Um idealista...Um verdadeiro sonhador...
Rifa-se um coração que nunca aprende.
Que não endurece, e mantém sempre viva a
esperança de ser feliz, sendo simples e natural.
Um coração insensato que comanda o racional
sendo louco o suficiente para se apaixonar.
Um furioso suicida que vive procurando
relações e emoções verdadeiras.

Rifa-se um coração que insiste em cometer
sempre os mesmos erros.

Esse coração que erra, briga, se expõe.
Perde o juízo por completo em nome
de causas e paixões.
Sai do sério e, às vezes revê suas posições
arrependido de palavras e gestos.
Este coração tantas vezes incompreendido.
Tantas vezes provocado.
Tantas vezes impulsivo.
Rifa-se este desequilibrado emocional
que abre sorrisos tão largos que quase dá
pra engolir as orelhas, mas que
também arranca lágrimas
e faz murchar o rosto.
Um coração para ser alugado,

ou mesmo utilizado
por quem gosta de emoções fortes.
Um órgão abestado indicado apenas para
quem quer viver intensamente
contra indicado para os que apenas pretendem
passar pela vida matando o tempo,
defendendo-se das emoções.
Rifa-se um coração tão inocente
que se mostra sem armaduras

e deixa louco o seu usuário.
Um coração que quando parar de bater
ouvirá o seu usuário dizer
para São Pedro na hora da prestação de contas:
"O Senhor pode conferir. Eu fiz tudo certo,
só errei quando coloquei sentimento.
Só fiz bobagens e me dei mal
quando ouvi este louco coração de criança
que insiste em não endurecer e,
se recusa a envelhecer"
Rifa-se um coração, ou mesmo troca-se por
outro que tenha um pouco mais de juízo.

Um órgão mais fiel ao seu usuário.
Um amigo do peito que não maltrate
tanto o ser que o abriga.
Um coração que não seja tão inconsequente.

Rifa-se um coração cego, surdo e mudo,
mas que incomoda um bocado.
Um verdadeiro caçador de aventuras que ainda
não foi adotado, provavelmente, por se recusar
a cultivar ares selvagens ou racionais,
por não querer perder o estilo.
Oferece-se um coração vadio,
sem raça, sem pedigree.
Um simples coração humano.
Um impulsivo membro de comportamento
até meio ultrapassado.

Um modelo cheio de defeitos que,
mesmo estando fora do mercado,
faz questão de não se modernizar,
mas vez por outra,
constrange o corpo que o domina.
Um velho coração que convence
seu usuário a publicar seus segredos
e a ter a petulância de se aventurar como poeta.

 CLARICE LISPECTOR

sábado, 20 de março de 2010

Poeminha de 5°

Postado por Camilla Fernanda às 02:03
Reações: 
7 comentários

"E eu pensei que nós seriamos assim,
             DOIS,two,due,Δύο,deux,Zwei.Två...
dois, dividindo dias felizes
dois, dividindo dias não tão felizes
dois, que se completariam
dois, que seriam mais
duas solidões que se encontrariam
dois olhares vagos
dois sorrisos 
 alguns beijos, alguns recados, alguns bilhetes, algumas brigas,algumas conversas...
eu pensei que seriamos dois em um SÓ...
mas nem era isso, nem era!"

Um conselho: Goste menos, por favor já está na hora, menos,só dessa vez bem menos ...


Esse conselho é dos bons...por isso eu sei que nunca vou conseguir seguir.

quinta-feira, 18 de março de 2010

O que [quase] ninguém sabe

Postado por Camilla Fernanda às 02:01
Reações: 
4 comentários
É que eu sou muito vaidosa.Adoro elogios e sempre agradeço por eles.Às vezes ando no mundo da lua.Não gosto de vermelho, mas pinto minhas unhas com ele.Que sonho casar na igreja.Adoro preto,roxo e verde.Amo chocolate.Sou uma romântica incurável, mas disfarço bem.Que dentro de casa só ando descalça.Que não gosto de rosa.Que odeio gente mandona.Que adoro meu nariz.Que sou orgulhosa.Que adoro House mas não acompanho a sequência dos episódios.Que sou exageradamente hiperbólica e redundante só por diversão.Que sou sarcástica.Que já assisti "O amor não tira férias" mais de 10 vezes e já sei algumas falas decoradas.Que adoro Johnny Depp.Que não vivo sem música.Que sou alérgica a mosquito e poeira.Que tenho uma queda por homem inteligente.Que danço ballet no banheiro.Que quero aprender a tocar violão.Que acho minha perna grossa demais.Que aliso o cabelo.Que adoro me maquiar.Que odeio Mallu Magalhães.Que me dá vontade de dançar quando escuto Twist and should dos Beatles.Que eu como a amêndoa que tem no caroço da ameixa.Que faço um espiral com o papel do chocolate batom.Que eu adoro Bob Esponja.Que achei crepúsculo uma m*rda.Que eu não sou muito fã de praia.Que eu tenho chiliques com barata.Que já torci meu pé esquerdo.Que eu prefiro perder o ônibus do que correr atrás dele.Que eu sou indecisa.Que eu falo sozinha.Que eu sou filha caçula.Que eu amo dançar.Que eu julgo pessoas pelas comunidades do orkut.Que já fiquei de pilequinho e dancei em cima da caixa de som de uma boate.Que quero fazer curso de fotografia.Que eu adoro abraço.Que eu prefiro que me chamem de 'Cam' ou 'Camcam'.Que sou ciumenta.Que eu adoro aniversário de criança.Que eu odeio acordar cedo.Que eu escovo dente andando pela casa.Que eu adoro me olhar no espelho.Que eu adoro cinema.Que eu odeio ser alta.Que eu já quis ser médica,veterinária,historiadora e também professora.Que meu nome é composto.Que eu adoro morder.Que eu quero ser psicóloga quando crescer.Que eu evito me apaixonar mas nunca consigo.Que eu nunca quis um piercing no umbigo,botei no nariz e aí foi ele que não quis. Que eu tenho medo do escuro,do futuro e de ficar sozinha no mundo, mas só quero ser FELIZ.

quarta-feira, 17 de março de 2010

SELOS

Postado por Camilla Fernanda às 21:39
Reações: 
1 comentários
Galera ganhei esses dois Selos fofíssimos da Buh e da Naty.
Muito Obrigada meninaaas,vocês são maravilhosas.
Bom como o jogo é receber,agradecer e dar para quem você acha merecer.Eu também presentearei alguns blogs com estes selos.

Eu envio para:
Beijos a todos.

domingo, 14 de março de 2010

Mensagem para você

Postado por Camilla Fernanda às 22:50
Reações: 
5 comentários

É estranho, quando eu te conheci eu achei tudo tão mágico, que era difícil acreditar que você realmente existia. E aos poucos fomos conquistando coisas e nos aproximando mais e era tão lindo e tão previsível, que "todos"[os pouquíssimos amigos que perceberam a minha 'empolgação' ] já torciam por nós dois.É claro que a maior torcedora era EU, torcia que tudo desse certo e que as coisas corressem o caminho natural.
No começo era difícil disfarçar as minhas expectativas, aliás era difícil disfarçar a minha alegria em saber que bem provavelmente dessa vez "ia dar certo" e eu finalmente tinha encontrado alguém para me dividir.
(Sabe né"?Fui seguir aquele velho conselho de Marcelo Camelo "Procure dividir-se em alguém... ♪♫" e esse alguém eu ousei achar que fosse você)
O difícil foi perceber que diferentemente de qualquer conto de fada, a vida é bem mais confusa e difícil.Eu esperei de você diversas vezes palavras que não vieram e atitudes cinematográficas irreais.E percebi que apesar de nossas conversas serem as melhores e seu abraço,seu cheiro e sua voz me fazerem tão bem, isso é pouco pra mim. Pouco, por que o que a gente tem é frágil e pequeno, pelo menos do ponto de vista de um relacionamento, afinal de concreto mesmo nós não temos quase nada. E é esse quase que me mata, porque 'quase nada' é perto demais da fantasia e em um piscar de olhos você [e/ou a vida] pode/m simplesmente virar as costas e me dizer que era tudo imaginação minha.
O que mais me intriga são suas atitudes ambíguas, daquelas que eu juro que significam alguma coisa, mas podem simplesmente não significar nada, além de uma amizade fofinha e isso é tudo que eu não quero, pelo menos não de você.
 I want your love
I don't wanna be friends ♪♫

E alguém deve está aí se perguntando "Gente mas porque você não chega logo nele e pergunta !? Pergunta se é amor ou amizade..."
É, eu também me pergunto isso, por que eu não crio coragem e pergunto logo e falo logo e desabafo logo !? Por quê???? Talvez porque a minha coragem tem mania de fugir nas horas em que mais preciso dela.
Talvez porque toda a minha coragem seja exclusivamente para bular de bungee jump um dia.
Ou talvez porque eu tenho medo de perder o pouco que ainda tenho de você. Medo de te assustar e perder pra sempre o que a gente poderia ter sido se eu tivesse "deixado rolar" como eu te disse que deixaria.
Talvez eu seja falsa comigo mesma, porque finjo não fantasiar, finjo não esperar mais nada da vida, finjo não querer, mas acho tudo tão sem graça assim.
Acredito mesmo que a ilusão e os sonhos são os combustíveis da vida, na medida em que ilusão a gente espera e sonho a gente busca, é isso que me instiga a viver. 
Mas eu realmente queria mais e ainda quero e apesar de não querer sentir, eu sinto e eu espero por você, espero pelo seu verso em atitude, espero por palavras e tudo o mais. Enquanto isso cá estou eu, tentando tomar coragem pra dizer que acho que estou apaixonada por você ou pelo menos pelo que a gente pode ser, se você deixar.

quarta-feira, 10 de março de 2010

♪♫

Postado por Camilla Fernanda às 20:16
Reações: 
1 comentários


♪♫ ...Sou um velho diário perdido na areia

Esperando que você me leia...♪♫
Esperando Aviõs-Vander Lee

Confused

Postado por Camilla Fernanda às 00:22
Reações: 
2 comentários
Ah hoje eu tô meio assim mesmo
meio magoada
meio ferida
meio cansada
meio doÍda
meio decepcionada
meio sumida
meio desencorajada
e INTEIRAMENTE amedrontada de passar o resto da vida, com medo de dizer tudo que tenho pra dizer.Mais medo maior é o de dizer e me arrepender! Como faz? :S

sexta-feira, 5 de março de 2010

Ctrl C + Ctrl V

Postado por Camilla Fernanda às 16:51
Reações: 
7 comentários
Minha amiga Bia me mostrou esse texto e eu babei. Babei na inteligência, humor e 'universabilidade'[estou quase certa de que acabei de inventar essa palavra] da Tati Bernardi, virei fã incondicional e provavelmente ainda postarei inúmeros textos perfeitos dela por aqui.Agora, curtam aS imagenS[ lindaS por sinal] e as palavras muito bem ditas.
Beijos a todos.

Meu namorado o doctor House




Eu decidi que tô namorando o doutor Greg House, aquele com cara de “adoro sexo mas sou arrogante demais pra fazê-lo” que passa todo dia as oito da noite no canal 43. Menos as sextas. E sábados. E domingos. Como todo péssimo namorado, ele tem mais o que fazer da vida nesses dias.
Já que a vida inteira namorei rapazes que não me namoravam e fui namorada de rapazes que jamais namorei, resolvi namorar o House e fim de papo. Comprei um estoque de Vicodim e um apartamento em andar baixo. Tudo pensando nele.

O House pode tudo. Ele pode me dizer que meu cabelo era infinitamente melhor mais curto e mais claro. Ele pode me dizer que eu fico infinitamente mais bonita com uns cinco quilos a mais. Ele pode reclamar que eu cortei a malhação por falta de grana e paciência. Ele pode reclamar da queda hormonal e da minha mania de viver caindo. Ele pode rir da minha vontade de escrever novela ou qualquer outra coisa popular que me encha de dinheiro para eu poder escrever livros quieta ouvindo Nina Simone, da minha mania de cantar Maroon 5 e do fato de eu escrever tudo em primeira pessoa porque, de verdade, acho um saco qualquer outra coisa do planeta que não passe aqui por dentro. E o House super passa, em meus sonhos.
Quando vai dando sete e meia da noite (ahhh, a falta do que fazer, já tem uma semana que não aparece um bom freela ou um bom sei lá o quê) tomo meu banho. Passo meus cremes. Coloco uma roupinha pra ele. Me tranco no quarto, no escuro. Vou passar os próximos sessenta minutos vendo vômitos, sangue, paradas cardíacas, berebas purulentas e a famosa “lombar punction”. Mas meu coração não entende nada como desgraça, a não ser a óbvia desgraça do amor.
Todos os dias eu acho que vou morrer. E todos os dias ele descobre mil coisas pra não deixar. Porque quase nunca se morre nas mãos dele. E todos os dias ele me magoa terrivelmente com sua amargura e inteligência. E eu deixo porque não tem nada mais sexy do que gente que te odeia. Namorar quem tá cagando pra você, então, é o auge do sexy. Por isso eu namoro o House.

Nós nunca vamos casar, ele nunca vai conhecer meus pais e eu sei que divido o seu amor com as garotas pagas. Não tem ilusão, não tem meiguices, não tem roupinha rosa com babados. É preto no branco. É sofrimento puro. É o pior namoro do mundo. Mas como diria minha mãe “quando essa menina decide uma coisa...”.

Tati Bernardi (FAÇO DAS PALAVRAS DELA, AS MINHAS ;D )

P.S¹: Não me contentei em colocar apenas 1 uma foto, achei todas muito lindas
P.S²: ahh ele é MEU namorado, boto quantas fotos eu quiser..hsauahsuhashuas
:D
 

Tudo que acho certo Copyright © 2010 Design by Ipietoon Blogger Template Graphic from Enakei