quarta-feira, 21 de abril de 2010

Retalhos de Lispector

Postado por Camilla Fernanda às 19:05
Reações: 
Ando meio sem palavras,por isso transcrevo as de Clarice.
Talvez as entrelinhas falem melhor que nós duas.

  • AS APARÊNCIAS ENGANAM

Minha aparência me engana.



  • POR NÃO ESTAREM DISTRAÍDOS

Havia a levíssima embriaguez de andarem juntos, a alegria como quando se sente a garganta um pouco seca e se vê que por admiração se estava de boca entreaberta: eles respiravam de antemão o ar que estava à frente, e ter esta sede era a própria água deles.
Andavam por ruas e ruas falando e rindo, falavam e riam para dar matéria peso à levíssima embriaguez que era a alegria da sede deles. Por causa de carros e pessoas, às vezes eles se tocavam, e ao toque – a sede é a graça, mas as águas são uma beleza de escuras – e ao toque brilhava o brilho da água deles, a boca ficando um pouco mais seca de admiração.
Como eles admiravam estarem juntos! Até que tudo se transformou em não. Tudo se transformou em não quando eles quiseram essa mesma alegria deles. Então a grande dança dos erros. O cerimonial das palavras desacertadas. Ele procurava e não via, ela não via que ele não vira, ela que, estava ali, no entanto.
No entanto ele que estava ali. Tudo errou, e havia a grande poeira das ruas, e quanto mais erravam, mais com aspereza queriam, sem um sorriso. Tudo só porque tinham prestado atenção, só porque não estavam bastante distraídos. Só porque, de súbito exigentes e duros, quiseram ter o que já tinham. Tudo porque quiseram dar um nome; porque quiseram ser, eles que eram.
Foram então aprender que, não se estando distraído, o telefone não toca, e é preciso sair de casa para que a carta chegue, e quando o telefone finalmente toca, o deserto da espera já cortou os fios.
Tudo, tudo por não estarem mais distraídos.


  • MAS JÁ QUE HÁ DE SE ESCREVER
Mas já que há de se escrever, que ao menos não se esmague com palavras as entrelinhas.



Extraído do livro Para não esquecer-Clarice Lispector,1999

3 comentários:

Naty Araújo on 21 de abril de 2010 19:50 disse...

Quer coisa melhor do que preencher nosso vazio de palavras com o da Clarice?

Perfeito isso.
Beijos..

Yullia Marizia on 22 de abril de 2010 00:02 disse...

Camca, só a tua "introdução" já foi boa, por aí um texto da Clarice então... sem palavras.

É bom ter uma amiga linda e culta. Assim, eu aprendo junto, hasuahushsu.

BJs pra ti meu achado =D

Thi L. on 24 de abril de 2010 02:46 disse...

E assim é a humanidade. Sempre deixando coisas importantes passarem, ora por se ligarem demasiadamente a detalhes desnecessários, ora por não valorizarem exatamente esses detalhes. Vai entender! Beijos.

 

Tudo que acho certo Copyright © 2010 Design by Ipietoon Blogger Template Graphic from Enakei